Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Por: Samuel Fernandes –

Olá junkies, como estão?

Esperamos passar o alvoroço para agora na calmaria finalmente falar sobre Batman vs Superman: A Origem da Justiça.

20160218-batman-v-superman-dawn-of-justice

Provavelmente quando lerem esta resenha, vocês já terão assistido ao filme e terão uma opinião formada sobre ele. Ótimo! Pois discussão é o que o filme de Zack Snyder mais provoca.

Talvez esta fosse a missão mais fácil da carreira do diretor de 300 (2006) e Watchmen: O Filme (2009). Unir na tela grande os dois maiores ícones das HQs, os super heróis mais conhecidos do mundo, seria algo que qualquer cineasta mataria para conseguir. E Snyder já acostumado com adaptações cinematográficas de quadrinhos, contando com o atual momento ascendente que este tipo de filme está passando teria tudo para criar algo memorável. Algo que fosse referencia em filmes de histórias em quadrinhos.

Entretanto Zack Snyder resolveu fugir do óbvio e indo na contramão das tendências criou uma obra no mínimo inusitada.

Batman V. Superman: Dawn Of Justice

A trama de seu Batman vs Superman: A Origem da Justiça segue os acontecimentos de O Homem de Aço (2013), também de sua autoria:

Após a batalha de Metrópolis, em que Superman impede que General Zod e os kriptonianos destruam a Terra para criar uma nova Krypton, o mundo está dividido em os que amam e os que culpam o herói pelo desastre. Assim, o governo americano quer respostas de Superman, quer que ele dê explicações por seus atos. Contudo a tragédia afetou também ninguém menos que o vigilante de Gotham, e o Batman quer fazer o Homem de Aço pagar por tudo o que houve e não vai medir esforços para isso. As ações de um ser equiparado a um deus devem ser controladas pela população?

O filme tem uma ótima premissa para mostrar o confronto dos dois maiores ícones da DC comics e por que não, da história das HQs, mas escorrega no seu desenvolvimento. Zack Snyder continua sua saga de humanizar Superman, de trazê-lo mais próximo das pessoas comuns, de mostrar um lado não visto do super-herói. Mas esta linha de criação acaba transformando Superman em algo nada heróico.

A ideia do diretor pode até ser interessante, mas Snyder a executa com a mão pesada, descaracterizando o Homem de Aço como o grande arauto da justiça como ele ficou mundialmente conhecido na cultura popular. As motivações e atitudes do Superman são confusas e rasas, e acabam se perdendo na trama.

maxresdefault (1)

Se por um lado o diretor ainda não conseguiu criar na tela um Superman que faça jus ao peso que o nome carrega e o personagem merece, por outro lado seu Batman dá sinais de ser muito melhor imaginado.

Mesmo que haja pouco tempo na trama para que o personagem seja desenvolvido, nota-se um carinho diferente para com o Homem-morcego. Não vou entrar na discussão da descaracterização do Batman com relação às HQs, pois com Batman vs Superman: A Origem da Justiça fica evidente que o que vemos na película não se trata de uma adaptação essencialmente fiel aos quadrinhos da DC comics, mas sim a representação do universo Zack Snyder dos personagens DC. Um universo muito mais violento e cruel. São os maiores ícones dos quadrinhos, dois dos maiores super-heróis do mundo vistos pelos olhos de Snyder.

O filme apresenta ainda que breve e pontualmente a Mulher Maravilha, mas seu papel na trama fica muito mal resolvido e soa quase como fan-service, pois visualmente a presença da chamada Trindade dos quadrinhos na tela grande é muito poderosa e emocionante.

maxresdefault

O vilão Lex Luthor poderia ser um trunfo, mas acaba se tornando um dos pontos fracos do longa. Snyder rejuvenesce o personagem, deixando-o mais moderno, mas sua genialidade parece esquizofrenia em alguns momentos. Luthor deixa de ser um gênio do crime para ser um psicopata com motivações mal explicadas.

Como é de costume, o visual é a grande força de Zack Snyder. Esteticamente o diretor sempre apresenta muita qualidade e novamente esta máxima se confirma.

Batman vs Superman: A Origem da Justiça tem planos lindos e muito bem filmados, planos que se encaixam de maneira eficiente com a fotografia pesada e dramática escolhida. Os efeitos visuais e as cenas de luta não deixam a desejar e a batalha final realmente alcança o tom épico a que se propõe.

h0acysggwjhp4bdplqyf

As atuações estão seguras, com destaque para o Batman de Ben Affleck, muito a vontade no papel do Homem-morcego. Gal Gadot demonstra segurança com sua Diana Prince, mesmo com pouco tempo para apresentar as características de sua personagem. Sua escalação se mostra um ótimo acerto dos produtores.

Henry Cavill continua sendo o elo mais fraco. Muito por seu Superman não ajudar. Snyder não consegue criar um personagem que seja tão icônico como o Homem de Aço é para a cultura popular, e isso acaba afetando a criação por parte de Cavill. Um papel mal escrito dificulta muito qualquer ator.

A atuação de Jesse Eisenberg fica segura dentro do jovial Luthor, sem muita novidade já que Eisenberg ficou conhecido por representar jovens bilionários excêntricos.

O roteiro acaba se tornando a pior parte de Batman vs Superman: A Origem da Justiça. Mesmo com a adição do ótimo roteirista Chris Terrio, o filme apresenta diversos furos em sua história, pontas soltas e excessivas deixas para outros filmes do Universo DC. As resoluções da trama em alguns momentos beiram o desleixo.

sam_r6_v11d8_151012_17mj_g_r709.518909.tif

A trama em si, não segue uma linha narrativa fluida, deixando o filme arrastado e em alguns momentos perde a atenção do expectador. Realmente uma pena para um filme com tamanho potencial.

De qualquer maneira, Batman vs Superman: A Origem da Justiça não é um longa desastroso, tampouco um filme péssimo. O filme tem boas cenas e alguns pontos que dão esperança aos fãs, principalmente com o Batman. O Homem-morcego novamente parece ser a única adaptação que a Warner consegue trazer às telas. Talvez por isso nota se um cuidado maior em sua representação. Assim como a Mulher Maravilha aparenta caminhar para uma ótima direção, mesmo com sua participação na trama.

A verdade é que o filme de Zack Snyder decepciona pelo potencial que o filme com estes personagens icônicos possuem e não consegue alcançar. Ainda estou na esperança de ver um filme com os maiores heróis da cultura, sendo realmente heróis, ajudando pessoas e não resolvendo problemas pessoais. Mas infelizmente acredito que com o Assassinoverso DC de Zack Snyder, ajudar os fracos e oprimidos não é o foco principal.

 

 

Anúncios